.:: 30 ::.

E de repente eu pisquei e estava com 30 anos...
Bastante estranho pensar que tenho essa idade, porque não sinto que já vivi 3 décadas.

Meu rostinho passa por 24 anos (rs), meus joelhos doem como se tivessem 50 anos - cada um -, mentalmente tenho gostos de uma pré-adolescente, mas pago contas como todo adulto. 


Continuo tendo sonhos grandes e quando olho pra tudo que já realizei não me arrependo de coisa alguma. Apenas fico completamente grata a Deus e sinto uma paz além de qualquer entendimento.

Deus tem me suprido e me surpreendido ano após ano.
E saber que Ele é meu melhor amigo é o maior presente que eu tenho nessa vida.
Na verdade, eu posso afirmar que sem Ele... bom. Sem Ele eu nem seria eu.

Às vezes me pego ansiosa pelo futuro, às vezes me pego idealizando demais os próximos anos e, às vezes, me pego completamente distraída sobre isso. E o que tenho aprendido sobre isso é: tá tudo bem. Vai dar tudo certo. 

Hoje não vejo diferença em ter 30 anos além de perceber um pouco mais de marcas de expressão perto dos olhos e ao redor da minha boca. Mas são aquelas marquinhas que ficam depois de rir, sabe? Então é lucro. rs

Tenho gostado de quem eu sou de um jeito que eu não gostava quando tinha 20. Gosto de ficar comigo mesma, quase tanto quanto gosto de estar ao redor da minha família e dos meus amigos.

Gosto das minhas qualidades, da minha mania de limpeza, mas também de ter finais de semana preguiçosos em que não chego nem perto de um pano de chão. Gosto de ir ao cinema sem ninguém em uma terça-feira a noite depois do trabalho só porque me deu vontade. Assim como gosto de ir em uma festa e ficar dançando YMCA com coreografia brega.

Gosto de mim e gosto de olhar pra mim e prestar atenção no que eu faço - perceber quando fui grossa sem precisar e tentar corrigir; ver meus defeitos e aceitar que nada é gravado em pedra e que posso ser melhor; tentar receber elogios (ainda sem sucesso rs); lembrar que eu não sou garoa fina, mas que minha personalidade é furacão. 

Acho que 30 é mais marcante por ser uma idade significativa, mas sempre digo que aniversário é nosso reveillon particular - é aqui que a gente faz uma retrospectiva e novos planos.

A vida passa rápido, e espero que os próximos 60 anos sejam tão bons quanto esses primeiros trinta. Tem sido muito além do que pedi ou pensei - graças a Deus!

Essa é a (minha) música desse aniversário... 
:)

0 pessoas viram:

Postar um comentário

>>